Temer manda Maggi conversar com “bancada do café” sobre importação

In Bancada Ruralista, De Olho na Política, Em destaque, Governo Temer, Principal, Últimas
(Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Ministro contou ao Canal Rural que presidente pediu para falar com senador Ferraço e deputado Evair, ambos do ES, representantes do setor

Em entrevista publicada na sexta-feira (03/02) pelo Canal Rural, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, foi claro em relação ao que está em jogo na polêmica sobre importação de café, defendida pelo governo: disputa política. Ele contou que Michel Temer mandou que ele conversasse com o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), e com dois parlamentares ligados ao setor:

– O presidente Temer me chamou esta semana para conversar, me pediu para mais uma vez conversar com o pessoal, principalmente do Espírito Santo, com o senador Ferraço, o deputado Evair, com o governador Paulo Hartung e com os produtores.

Maggi disse que fará isto nesta semana. Caso eles não apresentem números diferentes daqueles que o ministério tem trabalhado, encaminhará um pedido para a Camex baixar a alíquota de importação – uma espécie de tabu no setor. “O Brasil não é uma ilha”, disse. “O Brasil participa do mercado mundial, o Brasil tem que ter cafés diferentes para sua indústria”.

O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) costuma ser voz ativa no Senado em defesa dos produtores brasileiros de café. O deputado federal Evair de Melo (PV-ES) foi além: criou um movimento contra a importação do produto. Ele diz que se trata de uma pauta da indústria, que quer jogar o preço do café para baixo. E que o Brasil ficará exposto a pragas desconhecidas ou que já foram erradicadas.

DE OLHO NOS MEXICANOS

Perguntado sobre o governo de Donald Trump, o ministro da Agricultura saiu pela tangente. Preferiu dizer que a política dos Estados Unidos em relação ao México pode abrir oportunidades para o Brasil. “Depois dessa mexida do Trump os mexicanos já têm uma missão para olhar a carne processada no Brasil, o que eles não faziam há muitos anos”, avaliou Blairo Maggi. “A mexida no tabuleiro é muito grande e o Brasil deverá aproveitar essas oportunidades”.

Um dos principais produtores de milho do mundo, Maggi também contou ao Canal Rural que, diante das previsões de superprodução e preços baixos para o produto, já autorizou o secretário de Política Agrícola, Neri Geller, a comprar o milho. “O governo fica com esse milho e equilibra seu estoque regulador”, afirmou.

You may also read!

Família de Bolsonaro tem terras em município beneficiado por orçamento secreto

Renato Bolsonaro intermediou destinação de R$ 10 milhões em "emendas do relator" para Miracatu (SP), onde o filho possui

Read More...

Mato Grosso do Sul se consolida como símbolo do genocídio indígena

Em cinco anos, De Olho nos Ruralistas produziu infográficos, cartografias e séries de reportagens mostrando a política de violência

Read More...

Mato Grosso é potência do agronegócio, da política ruralista e dos clãs ocultos

Em cinco anos, De Olho nos Ruralistas resgatou histórias desde o período da ditadura, como as terras obtidas por

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu