Presidente da FPA apresenta projeto para preservar tratores e motosserras usados em crimes ambientais

In De Olho no Ambiente, Desmatamento, Em destaque, Principal, Últimas

Deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), líder dos ruralistas, quer impedir que Ibama destrua equipamentos; proprietário pode ganhá-los de volta após 90 dias

Alguns projetos de lei apresentados no Congresso visam a preservação dos biomas e dos recursos naturais. Um deles, as motosserras. Ele foi apresentado pelo deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Confira a notícia divulgada pelo site O Eco: “Projeto quer impedir Ibama de destruir equipamentos durante fiscalização“.

A argumentação do deputado invoca motivos nobres: “Observa-se atualmente, em operações do Ibama, uma prática corrente de atear fogo em caminhões, tratores e equipamentos diversos, que poderiam e deveriam ser usados por prefeituras e pelos governos estaduais. É necessário interromper definitivamente a destruição de bens em perfeitas condições de uso,  sem qualquer tentativa de destiná-los para usos que atendam ao interesse público”.

Madeireira atuava em Terras Indígenas e Reserva Biológica no MA. (Foto: Felipe Werneck/Ibama)

Na prática, o impedimento da destruição beneficia os proprietários: fazendeiros, madeireiros e garimpeiros, por exemplo, flagrados em crimes ambientais. O instrumento tem sido utilizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para coibir o desmatamento. É que o projeto de lei prevê que os equipamentos devem ser restituídos aos proprietários caso, passados 90 dias de um processo administrativo, não seja comprovada a infração ambiental.

“O descumprimento dos prazos e procedimentos previsto [sic] neste artigo, [sic] ensejará responsabilização administrativo [sic], penal e civil do funcionário público”, diz o projeto de Leitão.

O deputado foi o anfitrião de Michel Temer, na semana passada, na mansão da FPA em Brasília, em almoço realizado um dia antes da votação que arquivou o processo contra o presidente, acusado de corrupção passiva.

You may also read!

Com Bolsonaro, a vida na única reserva extrativista do Mato Grosso está mais difícil

Moradores contam que um avião sobrevoou as casas em fevereiro atirando veneno tanto quanto podia; Assembleia Legislativa tentou acabar

Read More...

Matopiba concentra mais da metade das queimadas no Cerrado

Uma das principais fronteiras do agronegócio no Brasil, região também lidera casos no acumulado de 2019, com aumento de

Read More...

Povos tradicionais e extrativistas traçam estratégias de resistência em defesa do Cerrado

Em sua 9ª edição, o Encontro e Feira dos Povos do Cerrado reuniu indígenas, quilombolas, quebradeiras de coco e

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.