“Nem um centímetro a mais para terras indígenas”, diz Bolsonaro

In De Olho na Política, Em destaque, Principal, Últimas

Deputado diz que, caso assuma a Presidência, não haverá mais demarcações; ele citou a ascensão política do boliviano Evo Morales para perguntar “por que aqui os índios precisam de terra”

Em Dourados, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), pré-candidato à Presidência da República, afirmou em entrevista que se vencer a eleição não demarcará mais nenhuma terra indígena. “Se eu assumir como presidente da República, não haverá um centímetro a mais para demarcação”, disse aos repórteres sul-mato-grossenses ao chegar no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, em Dourados (MS).

“Índio é nosso irmão, quer ser reintegrado a sociedade”, raciocinou o deputado. “Índio já tem terra demais, vamos tratá-los como seres humanos, tem índio tenente do Exército, presidente da Bolívia [Evo Morales], não quer viver em um zoológico?”

Para o deputado, ONG’s e o governo estimulam o conflito. A solução para frear essa guerra estaria em armar o povo. “Tenho projeto para armar o cidadão de bem”, calculou Bolsonaro. Segundo ele, os governos de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula e Dilma Rousseff (PT) armaram as pessoas erradas: “O que fizeram os governos desde Fernando Henrique Cardoso foi armar bandidos”.

Após a entrevista Bolsonaro se reuniu com fazendeiros da região.

Em abril de 2017, conforme registrou o De Olho nos Ruralistas, Bolsonaro disse no clube Hebraica, na zona sul do Rio, que acabaria com todas as reservas indígenas e comunidades quilombolas se fosse eleito em 2018. Um mês antes, o deputado sugeriu dar um fuzil para cada fazendeiro utilizar como cartão de visita contra o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST).

You may also read!

Agrotóxicos proibidos são apreendidos na BA em fazenda da gigante japonesa Agrícola Xingu

Empresa pertence à multinacional Mitsui, que teve uma receita de US$ 40 bilhões no mundo em 2017; um dos

Read More...

Nova lista suja do trabalho escravo tem deputado estadual do MA

Pecuarista e produtor de carvão, Carlinhos Florêncio filiou-se no início do mês ao PCdoB; em 2014 ele declarou R$

Read More...

MST ocupa fazenda de Oscar Maroni em Araçatuba; empresário nega que ela seja “polêmica”

Cerca de 300 integrantes do movimento estão na propriedade, na maior parte arrendada para a Cosan; dono do Bahamas

Read More...

One commentOn “Nem um centímetro a mais para terras indígenas”, diz Bolsonaro

  • Vocês querem ver os índios nas favelas, nas beiras das estradas, e chamam isso de progresso. E ainda dizem que os índios é que são culpados. Vocês são o retrato de um país colonial, de uma classe média “elite” hipócrita. Vocês são o retrato de uma população que tem vergonha de si mesma e de alma escrava. Aonde tem floresta nesse país é aonde tem índio. O Brasil é um país incompreensível sem o índio, seja na culinária, na música, na ciência, na literatura. Vocês são contra o Brasil e a favor da produção de miséria. E no entanto a miséria desse país são vocês mesmos, pseudo-ricos.

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu