Na Paraíba, Bolsonaro diz que vai dar fuzil contra “marginais do MST”

In De Olho na Política, Em destaque, Principal, Últimas

Deputado defendeu o armamento dos fazendeiros, em Campina Grande, “porque cartão de visita para invasor é o rifle 762”

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a incitar a população contra movimentos sociais de luta pela terra, em particular o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra. Durante palestra em Campina Grande (PB), nesta quarta-feira, repetiu sua defesa de porte de arma para todos os brasileiros, mas com objetivos específicos no caso dos camponeses:

– Nós confiamos na Polícia Militar, nós daremos porte de arma para todo homem de bem deste país. Nós temos que ter o povo armado para que se possa defender a sua democracia e a sua liberdade. (Para) os marginais do MST que param o agronegócio, vamos dar fuzil para o produtor rural porque cartão de visita para invasor é o rifle 762.

As informações são do Jornal da Paraíba, neste texto: “Bolsonaro defende porte de arma para todos e fuzil contra o MST“.

O Brasil é um dos países que mais matam camponeses e lideranças do campo.

Uma das organizadoras do evento disse que ele teria “a participação de juízes, promotores e líderes cristãos”. Os ingressos, a R$ 25, foram vendidos em uma loja da Calvin Klein.

You may also read!

Agronegócio usa o fogo para explorar, destruir e ameaçar, mostra dossiê

A segunda publicação da articulação Agro é Fogo aponta casos de violência do agronegócio contra os povos do campo

Read More...

Polícia de RO invade casa de advogada para apreender material de defesa de camponeses

Juiz de São Francisco do Guaporé expede seis ordens de prisão e outras 26 de busca e apreensão contra

Read More...

Contra a fome e a inoperância do governo, camponeses voltam a pressionar o Incra

Movimentos sociais realizaram atos em diversas regiões do país; desde que Bolsonaro assumiu o poder, segundo o MST, nenhum

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu