Em nota, Delfin afirma que fazendas no Oeste da Bahia não possuem indícios de grilagem

In Sem categoria

Veja abaixo íntegra da nota da empresa, em resposta à reportagem “Cargill compra soja de fazendeiros com propriedades sobrepostas a território indígena em Santarém (PA)”:

 

NOTA DE POSICIONAMENTO DELFIN RIO S/A

Em relação à publicação “De Eike aos banqueiros, Rio de Janeiro concentra os “ruralistas celebridades”, publicada no dia 11/10/2021 e assinada pelo repórter Luís Indriunas, no portal De Olho nos Ruralistas, a Delfin Rio S/A esclarece:

1. Não procede a informação de que Ronald Guimarães Levinsohn foi preso, em 2016, acusado de crimes contra o sistema financeiro. O empresário Ronald Guimarães Levinsohn nunca teve passagem pela polícia.

2. Importante lembrar que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), quando publicou em 1999 o Livro Branco da Grilagem de Terras, incluiu as terras da Delfin Rio S/A na listagem, apenas por terem mais de 50 mil hectares, parâmetro genérico adotado pelos editores da publicação.  A Delfin Rio S/A destaca que todas as propriedades da empresa são integralmente documentadas perante os órgãos competentes, desta forma os cadastros junto ao Incra estão devidamente regulares. É importante ressaltar também que o Incra nunca solicitou o cancelamento da matrícula da Delfin Rio S/A, apenas atualizações nos cadastros.

3. Em relação à ocorrência envolvendo Jossinei Lopes Leite, diretor da Associação Comunitária da Cachoeira, esclarecemos que os vigilantes patrimoniais da Fazenda Resplendor reagiram, em legítima defesa, após serem atacados a tiros por grupo armado que cortou as cercas e invadiu a propriedade. O fato foi registrado em Boletim de Ocorrência da Delegacia de Formosa de Rio Preto, no dia 31/1/2019.

4. Por último, não procede a informação de que as empresárias Claudia e Priscilla Levinsohn são promotoras de eventos.

You may also read!

Imobiliária de Ricardo Nunes mostra conexão empresarial com parceiros da zona sul

Dono da Topsul Empreendimentos, prefeito e amigos maçons montaram empresa em nome de parentes; todos tinham conexão com Associação

Read More...

Green Village: o condomínio em Interlagos onde Ricardo Nunes e amigos fazem seu “banco imobiliário”

Maçons e empresários do ramo de imóveis, grupo do prefeito tem apartamentos no local e tentáculos na prefeitura, em

Read More...

Abraji define nota da prefeitura de São Paulo como “intimidação” ao De Olho nos Ruralistas

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo manifestou apoio ao observatório após Ricardo Nunes associar cobertura a crime de "perseguição"; reportagem

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu