BNDES passará a ser o maior acionista da Marfrig

In De Olho no Agronegócio, Empresas brasileiras, Principal, Últimas

Banco estatal passa a ter 30% das ações do frigorífico, que exporta para cem países; principal executivo da empresa foi escolhido por Temer para integrar o Conselhão

A notícia passou meio despercebida nesta informação do Valor Econômico: “Marfrig não resgatará debêntures conversíveis do BNDES, garante Molina“. O texto para iniciados tem um dado público mais relevante: com essa operação o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se tornará, no dia 25 de janeiro de 2017, o maior acionista da Marfrig, com mais de 30% do capital da empresa. A participação atual da BNDESPar é de 19,6%.

Com sede em Itupeva (SP), a Marfrig é uma das maiores produtoras mundiais de carne bovina. Exporta produtos para cem países. Seu principal executivo, Marcos Antônio Molina dos Santos, foi um dos 96 escolhidos pelo presidente Michel Temer para compor o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão.

Cabe ao governo fiscalizar qualquer empresa, agropecuária ou não. Em 2015, uma unidade da Marfrig em Bagé (RS) foi interditada por fiscais do trabalho, pelos riscos oferecidos à saúde e à segurança dos trabalhadores.

You may also read!

Indicado pelo Centrão, ex-deputado ruralista do Paraná é cotado para assumir o MEC

Fazendeiro e dono de cartório, Alex Canziani (PTB) teve cinco mandatos na Câmara e era membro da Frente Parlamentar

Read More...

Bolsonaro assume projeto genocida com os vetos, diz Articulação dos Povos Indígenas

Apib considera que derrubada de itens do PL que prevê apoio emergencial aos povos do campo mostra a determinação

Read More...

Frente quilombola no Congresso vê racismo e “requintes de crueldade” em vetos de Bolsonaro

Ao derrubar itens do PL 1.142, que prevê medidas emergenciais para os povos do campo durante a pandemia, presidente

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.