Observatório lança, em português e espanhol, o site De Olho no Paraguai

In De Olho na Imprensa, De Olho no Agronegócio, Em destaque, Empresas brasileiras, Especiais, Latifundiários, Principal, Últimas

De Olho nos Ruralistas conta em 36 reportagens, entre novembro e dezembro, como latifundiários e empresas agropecuárias do Brasil controlam boa parte do território vizinho

Está no ar o site De Olho no Paraguai. Em 36 reportagens, ele conta um pouco da história do domínio de uma boa parte do território paraguaio por latifundiários – e empresas agropecuárias – brasileiros. Não se trata de mais um relato sobe a presença de brasiguaios, os colonos, no país vizinho. E sim de um retrato dos grandes proprietários de terra, que não necessariamente moram no Paraguai.

O projeto está sendo lançado pelo De Olho nos Ruralistas, um observatório sobre agronegócio no Brasil, com apoio da Fundação Rosa Luxemburgo. Ele será lançado nesta quinta-feira (09/11) em Assunção, às 19 horas, na Biblioteca de La Manzana de La Rivera, em iniciativa apoiada pela Base Investigaciones Sociales (Base-IS).

O conteúdo será atualizado até o dia 15 de dezembro, dia após dia, com seis notícias por semana. Elas estão distribuídas em seis editorias: Subimpério, Fronteiras, Invasores do Chaco, As Empresas, A Política, Relatos de Uma Guerra.

O hotsite traz como marca visual a figura de um hexágono – pois todos os temas (divididos, por sua vez, em outros hexágonos) conectam-se entre si, formando uma grande história. O logotipo do De Olho nos Ruralistas ganha as cores da bandeira paraguaia para o logotipo De Olho no Paraguai.

DO PARAGUAI AO BRASIL

O objetivo do projeto não é apenas revelar o que acontece no lado paraguaio. Mas também mostrar o quanto – e como – esses grandes proprietários possuem terras (e empresas) no Brasil. A 36º reportagem da série fará um balanço geral dessa investida nos dois territórios.

O site traz histórias de expansão territorial e de impactos: sociais e ambientais. Do desmatamento na região Oriental do Paraguai, na fronteira com o Brasil, à apropriação de terras onde vivem indígenas no Chaco, da expansão da soja ao histórico brasileiro dos latifundiários que se aventuram no país vizinho.

Para conhecer o site clique aqui: De Olho no Paraguai. Para envio de informações adicionais sobre os temas, mande um email para [email protected]

You may also read!

Família Safra obteve 50 mil hectares em região Xavante durante a ditadura, em 1967

Atividade pecuária dos banqueiros no Vale do Araguaia teve subsídio da Sudam; em nome de Joseph Safra, uma das

Read More...

Pela retomada da reforma agrária, sem-terra ocupam sedes do Incra em seis estados

Organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Jornada Nacional de Lutas realizou ações em treze estados e

Read More...

Decreto de Bolsonaro fragiliza combate ao trabalho escravo no campo

Para grupos que monitoram atividades desempenhadas em regime análogo à escravidão, decisão oficializa a impunidade dos abusos; medida impacta

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.