FHC, o Fazendeiro – Fernando Henrique diz que propriedade em Botucatu custou R$ 4 milhões

In De Olho na Política, De Olho no Agronegócio, Em destaque, Últimas

Por meio de Sérgio Fausto, da Fundação FHC, ex-presidente respondeu ao observatório: ‘Não tenho qualquer propriedade rural. A que tinha pertence hoje a meus três filhos’

Por Alceu Luís Castilho

Procurado para falar sobre a série “FHC, o Fazendeiro”, por meio da Fundação FHC, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não atendeu diretamente a reportagem. Mas emitiu uma nota, por meio do superintendente-executivo da organização, Sérgio Fausto. Ele declarou não possuir qualquer propriedade rural.

A novidade na resposta de Fernando Henrique é o preço das terras pago pela empresa Goytacazes Participações: R$ 4 milhões.

A empresa em nome de Beatriz, Luciana e Paulo Henrique Cardoso é a dona das terras em Botucatu (SP). FHC já foi o sócio-administrador, mas deixou a sociedade – registrada em endereço da empresa de contabilidade, em Osasco.

Confira, na íntegra, a resposta de Fernando Henrique Cardoso:

– Sergio: eu não tenho qualquer propriedade rural. A que tinha, comprada poucos anos atrás, custou cerca de R$ 4 milhões. Era uma terra nua de 260 hectares e hoje pertence a meus três filhos, os quais doaram cerca de 70 hectares à Prefeitura de Botucatu, município onde está localizada a propriedade. A outra, que tive em sociedade com Sergio Motta, em Minas Gerais, quase na fronteira com Goiás, foi comprada nos anos 80 e quando a vendi, há mais de dez anos, a propriedade já era de meus filhos, que devem ter recebido, cada um, em torno de R$ 500 mil reais. Não tenho relações comerciais ou econômico-financeiras com qualquer pecuarista ou outros empresários.

VEJA TAMBÉM A RESPOSTA DE SÉRGIO FAUSTO

De Olho nos Ruralistas mostra de forma inédita, em texto e em vídeo, onde ficam as duas propriedades – são duas, e não uma – contíguas em Botucatu, nas margens do Rio Pardo, perto da Cachoeira Véu da Noiva.

A informações do ex-presidente sobre o tamanho das propriedades (260 hectares) e a fatia (70 hectares) cedida à prefeitura, para a construção de uma represa, aproxima-se dos números exatos.

Terras de R$ 4 milhões da família Cardoso viraram um canavial. (Vanessa Nicolav/Pavio)

As reportagens sobre as duas propriedades (Fazenda Três Sinos e Fazenda Rio Pardo) e sobre a desapropriação feita em março pela prefeitura de Botucatu podem ser conferidas aqui: “FHC, o Fazendeiro – Fazenda da família de Fernando Henrique em Botucatu (SP) é um canavial sem casa e sem cercas“. E aqui: “FHC, o Fazendeiro – Luciana Cardoso assinou em abril doação de áreas em fazendas para prefeitura de Botucatu“.

A fazenda em Minas Gerais é a Córrego da Ponte, em Buritis (MG). Uma das reportagens sobre ela pode ser lida aqui: “FHC, o Fazendeiro – Em Buritis (MG), Fernando Henrique criou gado e despejou MST com Exército”. A reportagem sobre Sérgio Motta, aqui: “FHC, o Fazendeiro – Entenda como Sérgio Motta transformou Fernando Henrique em pecuarista”.

Pela Fundação FHC, quem falou – a pedido de Fernando Henrique – foi o superintendente Sérgio Fausto: “FHC, o Fazendeiro – Superintendente da Fundação FHC nega conflito de interesses em relação a patrocínios“.

LEIA A SÉRIE COMPLETA:
“FHC, o Fazendeiro – tudo sobre as terras da família, os amigos pecuaristas e a Odebrecht”.

You may also read!

Cresce a violência contra 5 mil famílias na Zona da Mata de Pernambuco

Posseiros de engenho desativado vivem terror, vendo plantações destruídas; seguranças da Mata Sul S/A xingam mulheres, soltam cães e

Read More...

Autor de PL que ameaça Código Florestal roda país em “carreta do agro” por Bolsonaro

Locutor da rede "A Voz do Campo", Marcelo Brum (PSL-RS) é sócio de fazendeiro condenado por tentativa de homicídio

Read More...

Garimpeiros ameaçam líderes Munduruku a caminho de Brasília: “Vamos tocar fogo no ônibus”

Veículo que levava líderes da etnia teve pneu furado e quase foi incendiado com o motorista dentro, no sudoeste

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.