FHC, o Fazendeiro – tudo sobre as terras da família, os amigos pecuaristas e a Odebrecht

In De Olho na Política, De Olho no Agronegócio, Em destaque, Especiais, Principal, Últimas

Conheça as fazendas dos filhos de Fernando Henrique em Botucatu (SP) e o império agropecuário de Jovelino Mineiro, amigo próximo do ex-presidente e sócio de Emílio Odebrecht

Por De Olho nos Ruralistas

Esta é a história de um sociólogo que descobriu o gado, de um ex-presidente que se aventurou pelo universo agropecuário. Com a ajuda de um fiel escudeiro, chamado Jovelino Mineiro, Fernando Henrique Cardoso manteve-se na cena pública após deixar a presidência – com a Fundação FHC, articulada pelo pecuarista – e foi erigindo um domínio privado. Esta é uma reportagem sobre Jovelino e FHC, antigos parceiros de Sérgio Motta em uma fazenda em Buritis (MG), e das sociedades ou conexões recentes entre esses e outros personagens – como Emílio, Marcelo e Maurício Odebrecht.

Vamos contar com detalhes: o advogado do ex-presidente, José de Oliveira Costa, sócio da Fundação FHC, chega a assinar documento em nome de Emílio Odebrecht. Este e Jovelino Mineiro são amigos e sócios em uma empresa de genética. Ambos são criadores de gado. O empreiteiro era um dos presentes no jantar, ainda no governo Fernando Henrique, em que foi criado o Instituto FHC. Costa foi o primeiro a pedir um parecer sobre o impeachment de Dilma Rousseff, para o jurista Ives Gandra Martins. O filho de Jovelino é membro do Movimento Endireita Brasil e diretor da Sociedade Rural Brasileira – que funciona no mesmo prédio que a Fundação FHC.

É a história de um príncipe. Com dois amigos pecuaristas (Jovelino Mineiro e Jonas Barcellos), apontados pela jornalista Mirian Dutra – mãe de um filho que Fernando Henrique assumiu – como financiadores de sua residência na Europa. Uma narrativa sobre jantares e festas com a fina flor da elite brasileira, e sobre complicadas teias empresariais. Sobre as empresas dos Cardoso e de Jovelino em Osasco e Botucatu, e as ligações do pecuarista com o grupo português Espírito Santo. Sobre réveillons em fazendas, sobre a face cultural dessa elite política e agropecuária. Sobre coincidências e conexões, em boa parte ainda ignoradas pela imprensa brasileira.

E tem mais: parte das terras da família FHC em Botucatu está sendo desapropriada pela prefeitura local. Segundo Fernando Henrique Cardoso, essas propriedades custaram R$ 4 milhões. O que diz – ou não dizem – os principais personagens da série sobre tudo isso? Em nome da Fundação FHC quem falou foi o superintendente Sérgio Fausto – que fez questão de abrir espaço para o debate, em entrevista ao observatório. O espaço está aberto a todos os mencionados. Inclusive os que não quiseram falar, como o próprio FHC e seus filhos Beatriz, Luciana e Paulo – os três empresários, donos de um canavial em Botucatu (SP).

A reportagem e os textos são do editor do De Olho nos Ruralistas, Alceu Luís Castilho, que mergulhou nos dados em busca de documentos. Um dos resultados foi a descoberta do local das fazendas no interior paulista. Exatamente para a reportagem no interior paulista – uma das principais da série – o observatório fez uma parceria com a Pavio, especializada em videoreportagens. O repórter Igor Carvalho participou da apuração em Botucatu e ajudou a produzir um vídeo – com imagens aéreas e tudo. Ainda no interior paulista, as fotos do canavial foram feitas por Vanessa Nicolav. O vídeo de 4 minutos pode ser assistido aqui.

Um aviso ao leitor: isto não é uma investigação. Não traz “denúncias”. E sim uma reportagem. Baseada em dados, em pesquisa jornalística. Amadurecida durante um ano e feita a partir, principalmente, de documentos. Aos julgadores cabe julgar. Aos jornalistas, reportar. Relatar informações. Associá-las, costurá-las. Por isso o observatório dividiu esta história em mais de vinte capítulos – ou conjuntos de fatos. De Brasília a São Paulo, de Rancharia (SP) a Paris, de Buritis a Botucatu. Alguns deles ainda serão divulgados nos próximos dias, em uma série especial do De Olho nos Ruralistas. A maioria desses capítulos já está no ar.

 A eles:

  1. FHC, o Fazendeiro – Fazenda da família de Fernando Henrique em Botucatu (SP) é um canavial sem casa e sem cercas
  2. FHC, o Fazendeiro – Luciana Cardoso assinou em abril doação de áreas em fazendas para prefeitura de Botucatu
  3. FHC, o Fazendeiro – Fernando Henrique diz que propriedade em Botucatu custou R$ 4 milhões
  4. FHC, o Fazendeiro – Sócios em empresa, Emílio Odebrecht e Jovelino Mineiro já foram representados em assembleia pelo advogado de FHC
  5. FHC, o Fazendeiro – Empresa de Emílio Odebrecht e Jovelino Mineiro, Recepta Biopharma tem BNDESpar e Finep como sócias
  6. FHC, o Fazendeiro – ‘ReceptaBio não tem nada a ver com agronegócio’, enfatiza diretor José Fernando Perez
  7. FHC, o Fazendeiro – De Buritis (MG) a Botucatu (SP), saiba por que Jovelino Mineiro é o braço agrário da família Cardoso
  8. FHC, o Fazendeiro – Fundação FHC fica no mesmo prédio – e não por acaso – que a Sociedade Rural Brasileira
  9.  FHC, o Fazendeiro – Fundação FHC promove agronegócio e enviou consultoras para Museu do Zebu
  10. FHC, o Fazendeiro – Superintendente da Fundação FHC nega conflito de interesses em relação a patrocínios
  11. FHC, o Fazendeiro – No famoso apartamento de Paris, o DNA da família Abreu Sodré
  12. FHC, o Fazendeiro – Em 1994, Fernando Henrique comemorou eleição em fazenda de Jovelino Mineiro, em Pardinho (SP)
  13. FHC, o Fazendeiro – Vinte anos atrás, Fernando Henrique vendia touros em Rancharia (SP), na fazenda de Jovelino Mineiro
  14. FHC, o Fazendeiro – Antes de falir, Grupo Espírito Santo aliou-se a Jovelino Mineiro em Botucatu
  15. FHC, o Fazendeiro – Em Teodoro Sampaio (SP), Jovelino Mineiro arrenda fazenda para Odebrecht
  16. FHC, o Fazendeiro – Em Buritis (MG), Fernando Henrique criou gado e despejou MST com Exército
  17. FHC, o Fazendeiro – Entenda como Sérgio Motta transformou Fernando Henrique em pecuarista
  18. FHC, o Fazendeiro – Durante o governo, embates com MST e apoio ao agronegócio
  19. FHC, o Fazendeiro – Saiba onde estão os empresários que bancaram a criação da Fundação FHC, em jantar no Palácio da Alvorada
  20. FHC, o Fazendeiro – Emílio Odebrecht, Jovelino Mineiro e advogado de FHC compõem a direção do Masp
  21. FHC, o Fazendeiro – Imprensa: Jovelino Mineiro foi um dos fundadores do canal Terra Viva, da Band
  22. FHC, o Fazendeiro – Imprensa: cunhada de Jovelino Mineiro é casada com Richard Civita
  23. FHC, o Fazendeiro – Jonas Barcellos, o pecuarista que Mirian Dutra diz ter pago sua mesada em Paris
  24. FHC, o Fazendeiro – Jonas Barcellos tem império agropecuário e conexão com grandes empresas
  25. FHC, o Fazendeiro – Denúncia de Emílio Odebrecht contra Fernando Henrique foi arquivada em um mês
  26. FHC, o Fazendeiro – Propriedades rurais da família Odebrecht se estendem por São Paulo, Minas, Goiás, Mato Grosso do Sul e Bahia
  27. FHC, o Fazendeiro – Braço usineiro da Odebrecht diz plantar em Unidades de Conservação

 

You may also read!

Empresas que comercializam agrotóxico dizem educar para a aplicação correta

Embora substância esteja presente no Agente Laranja, grupo Iniciativa 2,4-D afirma que era outra molécula a responsável pela queda

Read More...

Vilão do desmatamento ilegal, correntão é vendido na internet com dicas para evitar fiscalização

Sites especializados em comércio on-line oferecem o produto, que mata animais e destrói rapidamente a floresta; Câmara discute proibição

Read More...

Composto do Agente Laranja começa a contaminar o Mato Grosso

Produtores de soja e milho transgênicos na Bacia do Juruena substituem glifosato pelo herbicida 2,4-D, que deve ter seu

Read More...

2 commentsOn FHC, o Fazendeiro – tudo sobre as terras da família, os amigos pecuaristas e a Odebrecht

  • Entre 1997 e 2000 a comercialização do gado da fazenda em Buritis era operacionalizada em leilões na Granja do Torto. Certa vez presenciei uma compra em valores extremamente exagerados efetuados por um gerente do BB no Núcleo Bandeirante. Dias após, o gerente virou superintendente. Qual a melhor forma de receber valores suspeitos? LEILÃO. A quantidade de políticos em Brasília que eram “criadores” era enorme. Dava com uma mão, recebia com um leilão.

  • José Mário Ferraz

    Mais importante para o país do que falar sobre o enriquecimento dos políticos é falar sobre o que leva um povo a ser indiferente a esta realidade.

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu