Fazendeiro com patrimônio de R$ 46 milhões, candidato do PSL recebeu auxílio emergencial no Pará

In De Olho na Política, De Olho no Agronegócio, Em destaque, Principal, Últimas

Dr. Antônio, que disputa a prefeitura de Rondon do Pará, está na lista dos políticos que, segundo o TCU, sacaram alguma parcela do benefício; médico faz campanha voltada para a defesa de Deus, família e propriedade e acusa inimigos por cadastro 

Por Mariana Franco Ramos

O médico Antônio Lopes de Ângelo (PSL), o Dr. Antônio, que disputa a prefeitura de Rondon do Pará (PA), possui patrimônio de R$ 46 milhões — dos quais R$ 42 milhões em terras na Amazônia Legal. Natural de Nova Venécia, no Espírito Santo, ele é o quinto colocado no ranking dos cinquenta candidatos com propriedades mais valiosas no bioma. O levantamento foi feito por De Olho nos Ruralistas, com base nos dados informados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Candidato milionário do PSL garante ser “um homem simples”. (Foto: ivulgação/Facebook)

Recentemente, o político do PSL apareceu em outra lista: a dos prefeituráveis que declararam patrimônio igual ou superior a R$ 300 mil e receberam alguma parcela do auxílio emergencial até julho de 2020. A relação foi divulgada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo o órgão, o médico, de 69 anos, pediu uma parcela de R$ 600 do benefício pelo aplicativo da Caixa Econômica Federal. Antônio Ângelo tem duas fazendas, de R$ 24 milhões e R$ 18 milhões, e um rebanho bovino com 1.803 animais. Ele não deu detalhes sobre o tamanho ou a localização das propriedades.

Em 2008, quando concorreu ao cargo no Executivo pela primeira vez e perdeu a eleição, o latifundiário havia declarado R$ 3,66 milhões em bens, incluindo 1.360 cabeças de gado, um imóvel rural, de R$ 1,2 milhão, e três imóveis urbanos. Desde então, seu patrimônio aumentou 1.160%.

O candidato publicou na segunda-feira (09) um vídeo em sua página no Facebook acusando adversários de terem usado indevidamente o seu nome na solicitação do auxílio. “Sou um cidadão de conduta ilibada, tenho um comportamento exemplar, sou um homem disciplinado”, afirma.

De acordo com ele, grupos políticos estariam “em desespero” porque perderão as eleições para “esse homem simples que trata as questões olho no olho”. O político argumenta que tem, sim, bens que valem mais de R$ 42 milhões, mas todos eles fruto de seu trabalho. “Os rendimentos são pequenos e eu nunca precisei, graças a deus, de auxílio de espécie alguma. Sou sério, dedicado e honesto”.

POLÍTICO PROPÕE GOVERNO DIFERENTE DE TUDO QUE ESTÁ AÍ

O candidato do PSL não cita diretamente Jair Bolsonaro, entretanto utiliza slogan bastante parecido com o do presidente. Em seu plano protocolado junto ao TSE, por exemplo, propõe “um governo decente, diferente de tudo aquilo que nos jogou em uma crise ética, moral e fiscal”. Também defende que as pessoas tenham “liberdade de fazer suas escolhas”.

Para o fazendeiro, porém, tais escolhas não podem interferir em “aspectos essenciais da vida do próximo”. E o que ele considera essencial não são exatamente questões relativas aos direitos humanos:

— Os frutos materiais dessas escolhas, quando gerados de forma honesta em uma economia de livre iniciativa, têm nome: propriedade privada! Seu celular, seu relógio, sua poupança, sua casa, sua moto, seu carro, sua terra são os frutos de seu trabalho e de suas escolhas! São sagrados e não podem ser roubados, invadidos ou expropriados!

Mariana Franco Ramos é repórter do De Olho nos Ruralistas |

Foto principal (Prefeitura de Rondon do Pará/Divulgação): Agência da Previdência em Rondon do Pará 

You may also read!

No Rio e no Espírito Santo, apenas Coser apresenta propostas para combater a fome

Paes e Crivella ignoram segurança alimentar; atual prefeito carioca chegou a reter verba da merenda escolar durante a pandemia;

Read More...

País tem troca de cestas básicas por votos em 25 dos 26 estados

De Olho nos Ruralistas fez levantamento após viralização de vídeo contra a candidatura de Bruno Covas, em São Paulo,

Read More...

Cenário atual da fome, Norte tem só dois candidatos com planos para o tema

Dos dez candidatos que que disputarão o segundo turno em cinco capitais da região, apenas Edmilson Rodrigues, em Belém,

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.