De Olho nos Ruralistas faz twittaço na quarta-feira: “O Agro não é pop”

In De Olho na Imprensa, De Olho no Agronegócio, Em destaque, Principal, Últimas

Observatório questiona campanha da Globo, JBS e Ford, iniciada em 2016 para promover modelo que defende latifúndios e grandes empresas agropecuárias

O Agro é Pop? O Agro É Tech? O Agro É Tudo? Assim dizem – de modo exclamativo – a Rede Globo e os patrocinadores de uma propaganda televisiva em horário nobre: a Ford e o grupo JBS, responsável pelas marcas Seara e Vigor. A campanha está no ar desde 2016, nos intervalos dos principais programas da Globo, como o Jornal Nacional, o Fantástico e a novela das nove.

Campanha da Globo gera paródias.

Um observatório sobre agronegócio no Brasil, De Olho nos Ruralistas questiona em um twittaço, nesta quarta-feira (28/06), a ideia defendida pelo comercial. Hashtag principal: #OAgroNãoÉPop. Complementares: #OAgroNãoÉTech, #OAgroNãoÉTudo. O comercial da Globo se encerra sempre da seguinte forma: “Agro é tech. Agro é pop. Agro é tudo. Tá na Globo”.

O twittaço marca uma fase decisiva da campanha de arrecadação do De Olho, que depende de assinaturas para chegar até 2018. O projeto tem o objetivo de conseguir mil parceiros. Hashtags: #DeOlhoNosRuralistas, #DeOlhoNosMilParceiros. No ano passado, em dezembro, o observatório realizou uma oficina sobre imprensa e questão agrária, com o mesmo tema: “O agro é pop?”

O twittaço será realizado das 13 às 15 horas. O perfil do De Olho no Twitter, @deolhonoagro, divulgará informações e material de apoio durante esse período. Quem quiser acessar antes parte desse material pode entrar na página do observatório no Facebook. A mesma rede social tem um grupo de apoio ao projeto: De Olho nos Ruralistas – Apoio.

O AGRO É BOM?

A multinacional Bayer também lançou vídeos em defesa do agronegócio. O bordão da campanha lembra o da Globo: “O Agro é bom”. Traz a história de fazendeiros, ligados ao modelo do agronegócio, descritos quase como se fossem pequenos agricultores.

Projeto iniciado em setembro de 2016, com o objetivo de investigar os impactos sociais e ambientais do agronegócio, divulgando notícias sobre o poder político e econômico dos ruralistas, o De Olho nos Ruralistas pergunta aos internautas: o agro é bom?

O observatório mostrou no dia 11 que a propaganda específica sobre cana-de-açúcar traz imagens de engenhos com mão-de-obra escrava, exaltando os 500 anos de exploração de trabalhadores no Brasil: ““Agro é pop”: propaganda da Globo sobre cana tem imagens de escravos“.

IMPRENSA E QUESTÃO AGRÁRIA

Comercial sobre cana exalta a cana com imagens de escravos feita por um senhor-de-engenho. (Imagem: Reprodução)

Confira aqui o link da campanha De Olho nos Mil Parceiros. A partir de R$ 12 mensais cada assinante tem direito a receber um boletim semanal, com a seleção do que saiu na semana em um dos quatro boletins diários do observatório: De Olho no Agronegócio, De Olho no Ambiente, De Olho na Comida e de Olho nos Conflitos.

A partir de R$ 25 mensais o parceiro escolhe pelo menos um dos boletins diários, com uma seleção do que saiu na mídia (jornais, revistas, imprensa regional, institucional e independente) sobre cada um dos temas.

Uma das realizações do observatório em 2018 será o lançamento de um livro sobre imprensa e questão agrária, escrito pelo editor do De Olho, Alceu Luís Castilho. O comercial da Globo – e também a relação específica da família Marinho com o agronegócio – será um dos assuntos.

You may also read!

Indicado pelo Centrão, ex-deputado ruralista do Paraná é cotado para assumir o MEC

Fazendeiro e dono de cartório, Alex Canziani (PTB) teve cinco mandatos na Câmara e era membro da Frente Parlamentar

Read More...

Bolsonaro assume projeto genocida com os vetos, diz Articulação dos Povos Indígenas

Apib considera que derrubada de itens do PL que prevê apoio emergencial aos povos do campo mostra a determinação

Read More...

Frente quilombola no Congresso vê racismo e “requintes de crueldade” em vetos de Bolsonaro

Ao derrubar itens do PL 1.142, que prevê medidas emergenciais para os povos do campo durante a pandemia, presidente

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.