Vídeo mostra face ruralista do rolo compressor no Congresso

In Bancada Ruralista, De Olho na Política, Em destaque, Principal, Últimas

Integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária promovem uma ofensiva inédita contra os povos do campo, o ambiente e a alimentação saudável, atendendo a interesses do mercado; confira, em dez minutos, uma síntese dessa implosão de direitos

Por Alceu Luís Castilho

De um lado, a destruição. Uma ofensiva política inédita contra o ambiente e os povos do campo está em curso no Congresso, com a aprovação a toque de caixa de leis que implodem direitos adquiridos ao longo de décadas. Quem aprova os PLs da Grilagem e do Licenciamento Ambiental, quem se move para liberar agrotóxicos e restringir a demarcação de territórios indígenas?

Do outro lado, o mercado. Os deputados e senadores da Frente Parlamentar da Agropecuária, fiadora dessa destruição, estão a serviço de quem? Apenas deles mesmos ou de uma rede internacional de corporações? A segunda resposta está correta. O segundo vídeo da série De Olho no Congresso, “Passando a Boiada“, mostra como os projetos aprovados têm assinatura não apenas do governo Bolsonaro, mas do mercado.

A eternização de frase sobre “passar a boiada” ocorreu no início da pandemia, durante uma reunião do governo, pela voz de Ricardo Salles, então ministro do Meio Ambiente. Ele se referia a medidas que poderiam ser tomadas em sua pasta ou em outros pontos da Esplanada dos Ministérios. Mas se encaixa bem para descrever o que acontece no Congresso:

SÉRIE DE VÍDEOS DETALHA PAPEL DOS RURALISTAS NA DESTRUIÇÃO

De Olho nos Ruralistas lançou no dia 10 o projeto De Olho no Congresso, a maior série audiovisual já realizada sobre o tema. Cada pauta destruidora será detalhada de forma a mostrar tanto os impactos sociais e ambientais como também quem ganha com isso. Quem é cada relator e quem o financia, o que pensam os líderes da FPA, o papel de determinadas bancadas estaduais (a gaúcha, a paranaense, a paulista), a quem interessa suas ações — inclusive empresas transnacionais que fazem de conta que são sustentáveis.

O projeto será realizado pelo menos até as eleições de 2022: “Observatório lança série de 30 vídeos sobre bancada ruralista“.

O primeiro vídeo apresenta um panorama geral dessa frente parlamentar:  “O que é a Bancada Ruralista“. Com as principais frentes e uma introdução ao universo oculto de quem as financiam. O segundo vídeo mostra a velocidade da aprovação das pautas que interessa a esses atores. Entre elas a nova lei de licenciamento ambiental, um verdadeiro “libera geral”.

O terceiro vídeo da série será sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira, o chefe da boiada, o homem que dá ritmo ao desmonte em curso. O deputado alagoano é um dos que têm recebido verbas extras de emendas do governo Bolsonaro, por meio de um esquema que ficou conhecido como “tratoraço”. Spoiler: esta é uma história de coronelismo.

debate de lançamento da série de vídeos, no dia 10, apresentou a visão de movimentos sociais sobre a atuação da bancada. Participaram Mariana Mota (Greenpeace), Alexandre Conceição (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, MST), Saiane Santos (Movimento dos Pequenos Agricultores, MPA) e Regina Bruno, professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, com a mediação deste editor.

Criado em setembro de 2016, De Olho nos Ruralistas está prestes a completar cinco anos. A série especial sobre o Congresso antecipa as comemorações desse aniversário, que terá o lançamento de outros projetos e a divulgação de uma campanha massiva de assinaturas. As doações para o observatório, a partir de R$ 12 mensais, ajudam a manter a equipe fixa. Com mais assinantes, o observatório poderá ter uma equipe maior para a própria cobertura do Congresso. Elas podem ser feitas aqui.

Em novembro de 2016, a equipe do De Olho foi expulsa da sede da Frente Parlamentar da Agropecuária, em Brasília, apenas porque seu diretor-executivo decidiu que as reuniões abertas à imprensa estavam interditadas ao observatório. A perseguição à imprensa, uma característica do governo Bolsonaro, tem crescido no Brasil. Por isso a importância de se ajudar a manter este e outros projetos da imprensa independente, que não têm rabo preso com banqueiros.

Alceu Luís Castilho é diretor de redação do De Olho nos Ruralistas. |

Imagem principal (De Olho nos Ruralistas/Reprodução): bancada ruralista está “passando a boiada”

LEIA MAIS:
Financiadores da bancada ruralista publicam anúncio em “total apoio” a Ricardo Salles
Em carta aberta, industriais paraenses apoiam o “passar a boiada” de Ricardo Salles
Esplanada da Morte (V) — Por que Ricardo Salles e sua “boiada” continuam passando?

VEJA A SÉRIE:
Um Raio X da bancada ruralista
Sem pudores, ruralistas aprovam leis destruidoras

You may also read!

Bahia é microcosmo dos conflitos no campo no Brasil

Disputas de terras na Bahia envolvem de juízes a políticos e provocam mortes no Cerrado e no litoral; em

Read More...

O agro é offshore: a face agrária dos citados nos Pandora Papers

Do casal que patrocina o Palmeiras aos irmãos Grendene, donos da Azaleia, base de dados evadida por consórcio de

Read More...

Guarani Kaiowá e camponeses trocam sementes e saberes no Mato Grosso do Sul

Povos indígenas no Mato Grosso do Sul receberam 3,4 toneladas de sementes crioulas, além de bioinsumos para garantir o

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu