De Olho no Paraguai já tem seu primeiro eixo publicado: “Subimpério”

In De Olho no Agronegócio, Em destaque, Empresas brasileiras, Latifundiários, Principal, Últimas

Série do De Olho nos Ruralistas tem seis eixos, com seis reportagens cada; a primeira apresenta dados gerais sobre o avanço territorial dos latifundiários brasileiros no Paraguai

O primeiro dos seis eixos da série De Olho no Paraguai já foi publicado. O item Subimpério traz seis reportagens introdutórias sobre a presença de latifundiários e grandes empresas brasileiras no país. Ao fim das 36 reportagens o observatório mostrará um painel sobre a presença do agronegócio brasileiro no país vizinho, do domínio territorial aos impactos sociais e ambientais.

A primeira reportagem apresenta um panorama do avanço sobre o território: “Proprietários brasileiros têm 14% das terras paraguaias“. A segunda mostra como esse avanço ocorre a partir de várias culturas, da soja à pecuária, do arroz à cana de açúcar. Com o aval do presidente: “Cartes a brasileiros: ‘Usem e abusem do Paraguai’“.

A terceira e a quarta reportagens apresentam uma perspectiva histórica sobre a entrada dos brasileiros. São elas: “No Século 19, Matte Larangeira teve 2 milhões de hectares no Paraguai” e “Ditadura de Stroessner marcou ofensiva brasileira por terras“.

A quinta reportagem mostra que há um contexto sul-americano, econômico e geopolítico, para essa marcha brasileira para o oeste: “Além das terras, brasileiros expandem influência na logística“. Finalmente, a última reportagem do eixo Subimpério apresenta um tema que será exaustivamente descrito durante a série: “Brasileiros protagonizam conflitos agrários no Paraguai“.

Os demais eixos da série são: Fronteiras, Invasores do Chaco, As Corporações, A Política e Relatos de Uma Guerra. A primeira reportagem do eixo Fronteiras já esta no ar: “Ex-prefeito de Porto Murtinho, no MS, tem terras dos dois lados do Rio Paraguai“.

A série De Olho no Paraguai tem o apoio da Fundação Rosa Luxemburgo e vai até o dia 15 de dezembro.

You may also read!

Dos 50 congressistas com atuação anti-indígena, 20 foram reeleitos e 3 mantêm mandato

Autores de projetos que dificultam as demarcações, autorizam exploração dos recursos naturais em terras indígenas e beneficiam agronegócio continuarão

Read More...

Com apenas dois membros reeleitos, Frente Parlamentar da Agropecuária perde 10 cadeiras no Senado

Candidatos tradicionais ao Senado como Jucá, Waldemir Moka, Magno Malta e Benedito de Lira não conseguiram se reeleger; agora

Read More...

Primeira deputada federal indígena, Joenia Wapichana quer garantir sustentabilidade das terras tradicionais

Eleita com mais de 8 mil votos por Roraima, a primeira advogada indígena do país tem trajetória marcada pela

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu