Conheça De Olho na Resistência, o programa jornalístico sobre os povos do campo

In De Olho nos Conflitos, Especiais, Povos Indígenas, Principal, Quilombolas, Sem-Terra, Últimas

Projeto inédito do De Olho nos Ruralistas traz semanalmente notícias, dicas culturais e resgate histórico sobre a vida e as mobilizações dos camponeses, indígenas e quilombolas do Brasil e da América Latina; a segunda edição sai nesta quinta-feira, 23/09

Por Alceu Luís Castilho

Está no ar o programa De Olho na Resistência. Dos protestos contra invasão dos territórios à atuação direta na Justiça e no Congresso, da promoção da agroecologia e da preservação ambiental às lutas para manter as florestas de pé, o projeto audiovisual inédito sobre os povos do campo é uma adaptação da editoria inaugurada no dia 1º de janeiro de 2019, no primeiro dia do governo Bolsonaro.

Apresentado pela historiadora Luma Prado, o programa estreou no dia 14 de setembro, com a seguinte chamada: “Sim, eles existem”. O vídeo teve como destaque a mobilização dos indígenas em Brasília contra o Marco Temporal. Outra notícia importante foi sobre o Grito dos Excluídos. O próximo programa, na quinta-feira (23), destacará as mobilizações para a preservação do Parque Estadual do Jalapão, no Tocantins.

Veja o vídeo da estreia:

 

Com a inauguração do projeto audiovisual, De Olho na Resistência ganhou duas editorias especiais: De Olho na Cultura e De Olho na História. O primeiro programa contou como surgiu “Cio da Terra”, o clássico de Chico Buarque e Milton Nascimento, diretamente ligado ao cotidiano de mulheres camponesas. Na quinta, vamos mostrar a participação dos artistas plásticos indígenas na 34ª Bienal de Arte de São Paulo.

A seção De Olho na História foi inaugurada com a trajetória do cacique Juruna, o primeiro deputado federal indígena do Brasil, nos anos 80. A próxima perfilada será Dona Dijé, falecida há três anos, nascida Maria de Jesus Ferreira Bringelo, quilombola de Monte Alegre, em São Luiz Gonzaga (MA), e protagonista da luta das quebradeiras de coco babaçu.

ESTREIA FAZ PARTE DAS COMEMORAÇÕES DE CINCO ANOS DO OBSERVATÓRIO

Em setembro de 2016, ia ao ar a primeira notícia do De Olho nos Ruralistas. Confira aqui notícia sobre o aniversário do observatório e os planos para os próximos meses: “De Olho nos Ruralistas faz cinco anos e multiplica projetos”. Uma série de reportagens, iniciada na região Sul, conta o que já foi divulgado pelo observatório em cada uma das 27 unidades da Federação: “Usina de ruralistas influentes, RS multiplica negacionismo político”. Paraná e Santa Catarina também já foram relembrados.

Em agosto foi lançada uma série de trinta vídeos sobre a bancada do agronegócio, De Olho no Congresso. Três vídeos já estão no ar, sobre o que é a bancada ruralista, sobre a boiada parlamentar em curso (a aprovação de projetos contra o ambiente e os povos do campo) e sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira, o coronel que comanda a atual destruição de direitos socioambientais no Brasil.

O observatório faz também uma campanha para obter mais 500 assinaturas, com o objetivo de manter e ampliar a equipe e a independência do trabalho. De Olho precisa de autonomia para estruturar sua redação, o que inclui desde uma retaguarda jurídica — diante dos ataques do agronegócio — até a ampliação da equipe de repórteres e editores, visando uma cobertura eleitoral mais ampla, para as eleições de 2022. Isto em um país onde a bancada ruralista é decisiva para derrubar e eleger presidentes.

Confira aqui o vídeo inicial de divulgação dos cinco anos, batizado de Operação Lava Agro:

Você pode apoiar todos esses projetos aqui. Para receber gratuitamente o boletim De Olho na Resistência, cadastre-se aqui.

| Alceu Luís Castilho é diretor de redação do observatório. |

Imagem principal (De Olho nos Ruralistas/Reprodução): indígenas acampam em Brasília contra o Marco Temporal

LEIA MAIS:
Observatório lança série de 30 vídeos sobre bancada ruralista
De Olho nos Ruralistas faz série de vídeos sobre o genocídio no Brasil
De Olho nos Ruralistas faz cinco anos e multiplica projetos

You may also read!

Bahia é microcosmo dos conflitos no campo no Brasil

Disputas de terras na Bahia envolvem de juízes a políticos e provocam mortes no Cerrado e no litoral; em

Read More...

O agro é offshore: a face agrária dos citados nos Pandora Papers

Do casal que patrocina o Palmeiras aos irmãos Grendene, donos da Azaleia, base de dados evadida por consórcio de

Read More...

Guarani Kaiowá e camponeses trocam sementes e saberes no Mato Grosso do Sul

Povos indígenas no Mato Grosso do Sul receberam 3,4 toneladas de sementes crioulas, além de bioinsumos para garantir o

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu